Qual o sentido das coisas?

sexta-feira, junho 07, 2013

Sempre fui rodeada de opiniões. Uma das que mais escuto, é a de que sou muito jovem. Jovem demais para pensar no que penso, jovem demais para entrar na faculdade, jovem demais para amar. É como se eu vivesse eternamente tendo que aceitar a ideia de que tudo o que vai acontecer em minha vida só será daqui a alguns anos, e que agora vivo no limbo, algo assim.



A questão é que nunca soube esperar. Sempre acreditei que as coisas tinham que ser absorvidas o mais rápido possível. Informações, sentimentos, escolhas, tudo. Por que o tempo é curto e a vida passa por nós num piscar de olhos. Mas bem, existem duas respostas para isso: ou eu realmente estou certa, ou sou jovem demais para entender o que o tempo significa. Ou sei lá, talvez eu nunca entenda. 
Mas o que não se pode permitir é que outras pessoas tomem minhas escolhas. Acho que, independente da minha juventude, tenho a capacidade de escolher os meus caminhos, ou ao menos os mais decisivos. Por que no futuro, quando eu perceber se aquilo que escolhi foi certo ou errado, será consequência de minha escolha do passado, e não a de outra pessoa. A consequência será proveniente de meu ato.
Outra coisa que também é permitida é voltar atrás. Afinal, por que as pessoas tem tanto medo disso? É tão simples. É só tomar outro rumo e reinventar algumas métodos, pronto. Sempre existe um jeito de concertar as coisas. Então, se nada mais der certo... é só tentar alguma outra opção.

Posts Relacionados

0 comentários

Pinterest

Parceiro